M-LPS, NOS e MAIS realizam seminário conjunto

Tema central das discussões foi a concepção de uma organização marxista revolucionária

No último dia 22 de fevereiro as organizações M-LPS (Movimento de Luta pelo Socialismo), NOS (Nova Organização Socialista) e MAIS (Movimento por uma Alternativa Independente e Socialista) realizaram um seminário durante todo dia sobre concepção de uma organização marxista revolucionária. A atividade foi realizada em São Paulo, com dirigentes nacionais e militantes das três organizações.

Foi uma excelente atividade onde as organizações puderam de forma leal e com profundidade, na melhor tradição do bolchevismo, compartilhar as experiências e apresentar suas posições.

Na parte da manhã, as organizações introduziram a discussão com uma apresentação das organizações e como encaram os desafios para a construção de uma organização marxista revolucionária no Brasil.

A questão dos princípios que devem nortear uma organização foi o tema mais importante na parte da manhã. As intervenções revelaram acordo geral nesta discussão que sem dúvida é a um dos pontos centrais para uma organização revolucionária.

Vale ressaltar a preocupação neste ponto sobre qual a forma de discussão sobre a moral revolucionária e o combate necessário no funcionamento da organização em relação às opressões. Também existe um acordo que a luta contra as opressões é um ponto de relevância e deve estar presente como parte dos princípios de uma organização revolucionária. Uma conclusão importante neste tema é que devemos aprofundar esta discussão entre as organizações.

Outra conclusão e acordo importante é a afirmação da classe trabalhadora como sujeito social fundamental para a construção das transformações socialistas que defendemos, tendo a classe operária um papel central neste processo.

Sendo organizações que reivindicam o legado de Leon Trotsky, a discussão sobre o centralismo democrático e a democracia interna foram debatidos na parte da tarde. O veterano camarada Enio Bucchioni introduziu a discussão. Através de vários exemplos históricos, inclusive as recentes cisões ocorridas, a forma como ocorreram e seus desdobramentos nos agrupamentos da esquerda socialista nortearam o debate.

Ao término do debate os participantes estavam muito satisfeitos e contentes com o resultado dessas discussões iniciais. Desde 2017 que as organizações observaram uma grande confluência nas análises de conjuntura, na intervenção concreta na luta de classes, nas palavras de ordem e agora em temas mais profundos.

Para dar continuidade, as organizações estão organizando os seguintes encaminhamentos:

– Compartilhamento de textos e documentos sobre a luta contra as opressões;
– Organizar mais dois seminários nos próximos meses;
– Discutir na próxima reunião, a possibilidade de constituição de um Comitê de Enlace, abrindo a discussão de unificação na nova organização a ser constituída no Congresso já convocado para abril/maio pelo MAIS e pela NOS.

Consideramos altamente positivas as discussões e os encaminhamentos adotados. São o prenúncio das grandes possibilidades para reorganização da esquerda socialista com base nas melhores tradições revolucionárias e bolcheviques.

São Paulo, 04 de março de 2018.

Coordenações Nacionais  M-LPS/NOS/MAIS